Frontal

frontal-1

Uma antiga loja de roupa no Porto foi transformada numa agência imobiliária, pelo estúdio de arquitectura Fala Atelier. Trabalhando com um curto espaço de tempo (4 semanas) e um orçamento apertado (menos de 10 mil euros), os arquitectos elaboraram um projecto simples, que servirá também de base conceptual para as futuras lojas dessa agência.

An old clothing store in Oporto was transformed into a real estate agency, by architecture studio Fala Atelier. Working with a short time (4 weeks) and a tight budget (less than 10 thousand euros), the architects developed a simple project, which will serve as a conceptual basis for future stores of that agency.

frontal-2
frontal-3
frontal-4
frontal-5
frontal-6
frontal-7

O espaço interior, embora desactualizado, apresentava-se em boas condições, caracterizando-se pelo seu longo comprimento, uma montra quase inexistente e pouca luz natural.
O projecto propôs uma organização espacial muito simples, recorrendo apenas a planos brancos, com a introdução de alguns elementos. Sendo a pedra mármore relativamente barata em Portugal, os arquitectos optaram por utilizar diferentes placas coloridas desse material: mármore preto para o balcão, mármore cinza para as mesas e mármore verde para as divisórias entre estações de trabalho (a mesma cor do logotipo da empresa, fazendo assim a ligação com a identidade da marca). O fundo da loja é pontuado pela janela da sala de reuniões, de forma e dimensão invulgares, que para além de permitir a ligação visual entre as duas salas, equilibra o espaço principal, compensando o peso dos mármores.
Apesar da modéstia da intervenção espacial, a utilização das peças de pedra como elementos principais transmite um certo prestígio, necessário a este espaço.

The interior space, though outdated, was in good condition, characterized by its long length, almost nonexistent storefront and little natural light.
The project proposed a very simple spatial organization, using only white planes, with the introduction of a few elements. As the marble stone is relatively inexpensive in Portugal, the architects chose to use different colored plates of this material: black marble to the counter, gray marble for the tables and green marble for partitions between workstations (the same color as the company logo, thus making the connection with the brand identity). The store's end is punctuated by the meeting room window, with unusual form and dimension, which in addition to allowing visual connection between the two rooms, balances the main space, compensating the weight of the marbles.
Despite the modesty of spatial intervention, the use of stone pieces as main elements conveys a certain status, necessary to this space.


Via: Divisare
Photo: Flávio Pires